A ECS - Elitegroup Computer Systems - criada em 1987, é principalmente desenvolvedora de motherboards, mas já expandiu seus negócios para a produção de desktops, notebooks, placas gráficas, entre outros.

Com mainboards já consagradas no mercado, a ECS é hoje uma das principais fabricantes ao lado de gigantes como Asus, Gigabyte e MSI. Um de seus mais recentes lançamento é a ECS A75F-A, placa que iremos analisar a seguir.

ECS A75F-A
Esta placa já traz suporte aos novos processadores AMD das séries A8/A6/A4 - com vídeo integrado - utilizando o soquete FM1, além de ser equipada com Dual-Channel DDR3, suporte de até 5 SATAs (6GB /s), múltiplas saídas ( DVI, HDMI, VGA), e-SATA, USB 3.0, placa Realtek 8111E, GigaLAN e chipset A75. 

A ECS A75F-A  será testada e analisada nas páginas a seguir, confira.

 

Tecnologias

A ECS A75F-A traz uma série de novas tecnologias para facilitar o seu dia a dia com seu computador, além de mirar uma maior performance, durabilidade e segurança de seu sistema. Para isso, ela traz suporte ao Directx 11, presente nas GPUs Radeons utilizas nas novas APUs da AMD, vem com suporte ao USB 3.0 com tecnologia EZ Charger (carregar dispositivos USB com o computador desligado), sendo produzida com capacitores sólidos e tem uma interface de Bios mais moderna. Confira abaixo as principais tecnologias presentes na placa.

Suporte ao DirectX® 11
Uma das novidades desta placa mãe é que mesmo sem possuir uma placa de vídeo onboard - e mesmo que não seja colocada qualquer tipo de placa gráfica offboard - ela será obrigatoriamente compatível com DirectX 11. Isso porque por enquanto todos os processadores da linha Vision compatíveis com seu soquete (FM1) já virão com placa gráfica integrada, ou seja, toda a nova linha "A"  da AMD (A4/A5/A8) já são APUs com suporte ao DirectX 11.

Socket FM1 com suporte às APUs da AMD
Como citado acima, esta placa-mãe utiliza o socket FM1, compatível com os processadores A4, A6 e A8 da AMD. Esta linha, recém lançada pela AMD, integra  GPU com CPU, formando uma Unidade de Processamento Acelerado (Accelerated Processing Unit), ou simplesmente APU. Se você quer conhecer um pouco mais sobre esta linha, pode acessar a review que fizemos do processador A8-3850 aqui. Vale destacar novamente, que a AMD deve lançar processadores para o socket FM1 sem vídeo integrado.

ECS GUI UEFI BIOS
Seguindo a tendência do mercado, já adotada pelas principais empresas do ramo de motherboards, a ECS implantou uma nova interface amigável de sua Bios, com ícones e suporte a mouse, por exemplo.


3X Current Supply for ECS EZ Charger
O EZ Charger proporciona três vezes mais energia para os aparelhos USB conectados ao computador. Ideal para aparelhos que precisam ser recarregados o mais rápido possível, tais como celulares, iPhones, iPads e outros.


Applied Solid Capacitor
Recentemente a ECS anunciou a utilização destes capacitores em todas as suas mainboards para alimentação da CPU. Estes capacitores provêm mais durabilidade, proteção e potencial de overclock, já que possui 1.000 vezes maior condutividade elétrica, temperaturas até 10% mais baixas e resistência maior a temperatura mais altas, o que aumenta a segurança e vida útil da placa-mãe.


Motherboard Intelligent BIOS (M.I.B.)
Nova interface da Bios, mais conveniente, inteligente e intuitiva. Facilitando tarefas como ajustar clock/voltagem e outras configurações da APU e das memórias, o que pode trazer melhor performance ao sistema.


eJIFFY
A ECS tem colocado em suas placas mãe o suporte ao “sistema operacional” eJIFFY, que tem como principal finalidade salvar o usuário em situações emergenciais da falta de um sistema ou mesmo dar a ele a opção de um sistema mais simples e prático, que faça apenas o básico, como poder navegar na Internet, acessar programas de mensagens instantâneas como MSN, ICQ, Skype, e visualizar fotos.



O sistema é bem interessante, carrega bem rápido e não exige nenhuma configuração extra. Basta o usuário instalar através do CD que acompanha a mainboard e ativar uma opção na BIOS, pronto, ao iniciar a máquina você poderá optar se deseja seguir em frente com o eJIFFY ou outro sistema já instalado.

 

Características técnicas

Abaixo as especificações técnicas da A75F-A.


Especificações:

  • CPU 
    º Socket FM1 for AMD A series processors
    º Note: This board supports CPU up to 100W TDP; you can refer to AMD website to check your CPU.
  • CHIPSET 
    º AMD FCH A75
  • MEMORY   
    º Dual-channel DDR3 memory architecture
    º 4 x 240-pin DDR3 DIMM socket support up to 32GB per one DIMM support 8GB
    º Support DDR3 up to 1333/1600/1866/2133(OC)/2400(OC)
    º *Duo to limitation of AMD chipset spec, it supports up to 1866 MHz for motherboards with a single DIMM per channel
    Due to the operating system limitation, the actual memory size may be less than 4GB for the reservation for system usage under Windows® 32-bit OS.
    For Windows® 64-bit OS with 64-bit CPU, there is no such limitation
  • EXPANSION SLOT
    º 1 x PCI Express x16 slot
    º 1 x PCI Express x4 slot
    º 2 x PCI Express x1 slots
    º 3 x PCI slots
  • STORAGE   
    º Support by AMD A75
    • 5 x Serial ATA 6.0Gb/s devices
    • 1 x eSATA 6Gb/s port
    • RAID0, RAID1, RAID10 configuration
  • AUDIO
    º Realtek ALC892 8-Ch High Definition audio CODEC
    º Compliant with 8CH HD audio specification
  • LAN
    º Realtek 8111E Gigabit LAN Fast Ethernet Controller
  • REAR PANEL I/O 
    º 4 x USB 2.0 Ports
    º 2 x USB 3.0 ports compatible to both USB 3.0/2.0 devices (blue)
    º 1 x eSATA 6Gb/s port
    º 1 x PS/2 keyboard & PS/2 mouse connectors
    º 1 x D-sub(VGA)
    º 1 x DVI Port
    º 1 x HDMI Port
    º 1 x RJ45 LAN connector
    º 1 x SPDIF out connector
    º 1 x Audio port (Line-in, Front Out, Mic_in Rear, Center & Woofer, Back Surrond, Side Surround)
    º 1 x Clear_CMOS button
  • INTERNAL I/O CONNECTORS & HEADERS  
    º 1 x 24-pin ATX Power Supply connector
    º 1 x 8-pin ATX 12V Power Connector
    º 1 x 4-pin CPU_FAN connector
    º 1 x 4-pin SYS_FAN connector
    º 1 x 3-pin PWR_FAN connector
    º 3 x USB 2.0 headers support additional 6 USB ports
    º 1 x USB 3.0 header supports additional 2 USB 3.0 Ports
    º 5 x Serial ATA 6Gb/s connectors
    º 1 x COM header
    º 1 x LPT header
    º 1 x Front panel audio header
    º 1 x Front panel header
    º 1 x Speaker header
    º 1 x SPDIF out header
  • SYSTEM BIOS  
    º AMI BIOS with 32Mb SPI ROM
    º Support Milti-language BIOS Utility
    º Support ECS M.I.B III Utility
    º Support eBLU
    º Support eSF
    º Support EZ Charger
    º Support eDLU
    º Support eOC
  • FORM FACTOR
    º ATX Size, 305mm*220mm

 

O chipset A75

Antes da chegada da linha Llano, a AMD utilizava uma solução composta por Northbridge e Southbridge em suas placas mães, onde o Northbridge era responsável por tarefas como fornecimento das vias principais do PCI Express, facilitar a comunicação entre o Southbridge e a CPU e fornecer uma plataforma para gráficos onboard em alguns chipsets.

Já o Southbridge era utilizado primeiramente como um hub para as funções de entrada e saída, SATA, áudio e conexões de rede, enquanto fornece algumas camadas adicionais do PCI / PCI-E para conectividade de propósito geral.

Com o Llano, a abordagem mudou significativamente, uma vez que e todas as funções do Northbridge foram transferidas para o die da CPU, assim como a controladora de memória DDR3, saídas de vídeo para o controlador de gráfico e o PCI-Express x16 para placas gráficas (podendo ser dividido em 2 x8 para CrossFire). Quatro PCI-E x1 adicionais para Portas de Propósito Geral também se originam da APU e são usados para desafogar as funções de entrada e saída de alta demanda a partir da interface UMI.


AMD transferiu as funções típicas do Southbridge para uma solução tudo-em-um chamado de Fusion Controller Hub (FCH). A AMD disponibilizou duas versões de chipsets ou FCH: o A55 e o A75.

O A55 é a versão mais simples, suportando 6 portas SATA de 3Gbps, 14 portas USB 2.0 e 4 PCI Exprees x1. Já o A75 é bem mais robusto, com 6 portas SATA de 6Gbps (suportando RAID 0,1 e 10), 4 portas USB 3.0, porta eSATA multiplier (permitindo instalar mais de um HD em uma única porta SATA), 3 slots PCI de 32 bits, além das demais funções presentes no A55.

Vale ressaltar que o A75 é o primeiro “chipset” a suportar oficialmente (sem auxílio de controladoras externas) o USB SuperSpeed (3.0).

Felizmente a ECS A75F-A é equipada com o FCH mais poderoso da AMD, ou seja, o A75. Assim, o usuário poderá desfrutar de muito mais recursos, sem a necessidade de gastar com placas add-ons extras para o uso, por exemplo, do USB 3.0.

O FCH comunica-se com a APU através de um link, chamado Unified Media Interface (UMI), que consiste de quatro PCI-E x1 para as transferências de entrada e saída, e para o gerenciamento do sistema. Isso resulta em uma largura de banda de interconexão de 2 GB/s, bem aquém, portanto, dos 4,16 GB/s (5.2 GT / s) encontrados no AM3. Contudo, a alta largura de banda do HyperTransport 3.0 entre o Southbridge e a APU não é mais necessária, uma vez que a FCH não contém nenhum demanda do PCI Express do Northbridge.

Para quem ainda não sabe, as placas mães da linha Fusion Vision utilizam um novo padrão de pinagem, o socket FM1.  Tratou-se de uma medida fundamental para as pretensões da AMD, uma vez que as linhas AM3/AM3+ não contam com recursos técnicos para poder explorar a GPU integrada ao processador. Curiosidades a parte, o FM1 possui um total de 905 pinos.

É bom esclarecer ainda que a futura linha de CPUs de alto desempenho da AMD, o Bulldozer, será compatível com o socket AM3+ e não o FM1. Outro ponto a destacar é que todos os coolers compatíveis com o AM3/AM3+ estão 100% preparados para o FM1.

 

Fotos

Abaixo uma série de fotos da mainboard, mostrando o bom acabamento da placa que leva o selo Black Series.

Os destaques ficam por contas das conexões de vídeo(VGA, DVI e HDMI), o adaptador Bluetouth integrado, possibilidade de conectar placas em Crossfire/SLI através dos dois slots PCI-Express, e nada menos que três slots PCI, sim, os antigos slots PCI, mostrando também que o foco dessa plataforma é atingir usuários com menor poder aquisitivo para o upgrade do sistema, dando a eles a opção de continuar utilizando suas placas off-boards antigas.



Bios
Uma das novidades da placa é que ela está entre as primeiras a vir com a nova BIOS amigável da ECS, podendo ser controlada inclusive via mouse. Abaixo uma série de fotos desta interface.


 

Máquinas/Softwares utilizados

Da parte de testes, não temos muito o que falar comparativamente, dessa forma utilizamos os mesmos testes da review do processador A8-3850.

Abaixo uma foto da placa montada com o A8-3850 e um cooler da Arctic Cooling.


Máquinas utilizadas nos testes:
- AMD Vision A8-3850 (2.9GHz) + ECS A75F-A
- AMD Phenom II X6 1100T (3.3GHz) + Gigabyte GA-890GPA-UD3H
- Intel Core i5 2500K (3.3GHz) + Gigabyte GA-Z68X-UD3H-B3

- Placa de vídeo: Integrada e XFX Radeon HD 6670
- Memórias 4 GB DDR3-1333MHz Corsair Vengeance
- HD 1TB SATA 3 Seagate
- Fonte Thermaltake 450W

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows 7 64 Bits com Updates
- AMD Catalyst 11.7

Aplicativos/Games:
- 3DMark Vantage
- 3DMark 11
- WinRAR 4.01
- Sandra Lite 2011 build 17.72
- CineBENCH 11.5
- x264 HD Benchmark 4.0
- wPrime 2.04
- Aliens vs Predator
- F1 2010
- Far Cry 2
- Mafia II
- Metro 2033

CPU-Z
A seguir, algumas telas do CPU-Z e GPU-Z mostrando as principais características do processador e sistema.


 

Winrar, PhotoShop, Sandra 2011

WinRAR
É muito importante mencionar mais uma vez, como em todas as reviews de placas-mãe, que a diferença nos benchmarks não são modificados pelo poder da placa-mãe, mas sim pelos processadores. Para ratificar isto, em casos em que se utilizam mainboards de diferentes marcas, mas com mesmo chipset e com mesmo processador, sempre os resultados são praticamente iguais. Mostrando que os testes indicam o desempenho de todo o sistema, que se diferencia pelo poder dos processadores diferentes.
Para deixar claro, explicamos que este sistema avaliado (processador + motherboard) é o mais barato entre todos os testados, chegando a quase a metade do sistema mais caro (i7 + GA-H55M-S2HP).

{benchmark::2046}

SiSoftware Sandra 2011
Nestes testes, embora tenha sido o último, ainda é um resultado dentro dos padrões esperados para o processador utilizado, com clock de 2.9GHz. Vale lembrar que o processador (A8) utilizado juntamente com a ECS A75F é o mais barato de todos, cerca de U$150 dólares a menos do que o primeiro colocado, U$75 mais barato que o segundo e U$60 mais em conta que o terceiro.

{benchmark::2050}

Adobe Photoshop
Estamos adicionando este novo teste em algumas reviews, que consiste no tempo que o sistema leva para aplicar um filtro (Extrude) a uma imagem em alta resolução (5182x9754).

O AMD Vision A8-3850 é, em termos de preço, comparável a um i3-2100 da Intel. Estes testes (abaixo e acima) não são, na verdade, parâmetro para que se tenha um veredito acerca de seu desempenho. Antes que você pergunte o porquê de se utilizar estes processadores nos testes, esclarecemos que trata-se da primeira APU da AMD, ou seja,  CPU que traz uma placa de vídeo integrada Radeon. Então, como esta placa-mãe testada foi desenvolvida justamente para esses novos processadores, utilizamos este conjunto para fazer os testes.

{benchmark::2051}

 

CineBench, x264, wPrime

CineBENCH 11.5
É claro que quando os testes utilizarem mais a placa gráfica, o desempenho do A8 com a A75F deve ser mais competeitivo com os demais, já que o processamento neste caso utiliza muito mais o poder do CPU do que da GPU integrada nos processadores.

{benchmark::2047}

x264 HD Benchmark 4.0
Nestes teste, assim com no anterior, já se percebe uma pequena aproximação dos resultados, que eram muito díspares na página anterior. A tendência é que se aproximem cada vez mais.

{benchmark::2048}

wPrime
Veja que  o A8-3850 e a ECS A75F conseguiream ficar na mesma centena que um de seus concorrentes. Nos outros testes, mesmo os com resultados em dezenas, isto não havia ocorrido.

{benchmark::2049}

 

Far Cry 2, F1 2010

Abaixo os testes com o game Far Cry 2, primeiro utilizando as opções mais simples possíveis no que diz respeito a gráficos(DX9). Os resultados mostram desempenho do sistema testado pouco mais de 10% abaixo do X6 1100T, processador TOP de linha da série Phenom II, juntamente com a Gigabyte 890GPA-UD3H, sistema que custa cerca de 100 U$ dólares a mais que o avaliado.

{benchmark::2052}

Quando testamos com qualidade alta em DX10, como previsto, os resultados se tornaram praticamente iguais. Neste caso, já dá pra ser um pouco otimista e considerar empate técnico.

{benchmark::2053}

F1 2010
Já em cima do game F1 2010, os testes foram feito com o Adrenaline Racing Benchmark Tool, em duas configs, "ultra low" e "high".

No teste com a config em baixa qualidade, vemos que o resultado deixou o novo processador da AMD e a placa mãe da ECS, bem abaixo dos outros concorrentes. Outro ponto destacado nos gráficos é o fato da plataforma com o Phenom II não finalizar o teste de jeito algum, tentamos uma série de vezes, todas sem sucesso, não sabemos o motivo.

{benchmark::2054}

Já no modo high, tanto o Phenom II resolveu funcionar, quanto este sistema resolveu mostrar a que veio, empatando em resultados todos os concorrentes, praticamente. Claro que isso se dá ao fato de todos estarem utilizado a mesma placa de vídeo offboard, e neste caso, haver uma demanda muito maior de processamento de vídeo que de processamento de dados.

{benchmark::2055}

 

Overclock: Processador

Colocamos o A8-3850 de 2.9GHz trabalhando a 3.6GHz, aumento de 24% no clock. Tentamos alguns clocks superiores, mas sem sucesso, entre os motivos, está o fato de estarmos utilizando um cooler não tão bom, muito semelhante a um cooler BOX, agora vale destacar também que o overclock foi bom para o processador na situação que tinhamos. Não alteramos a voltagem para o overclock.

Abaixo a tela principal do CPU-Z.


WinRAR
Podemos notar que é um overclock modesto, que não chega sequer a ultrapassar o pior resultado dos testados sem overclock.

{benchmark::2056}

CineBENCH 11.5
Já rodando o CineBench, mesmo os outros estando com clock normal, ainda assim os resultados ficaram significativamente longe, entre o sistema avaliado e o penúltimo colocado.

{benchmark::2057}

x264 HD Benchmark
Se você ainda está perdido, perceba que o @ (arroba), do resultado em amarelo, indica o resultado do sistema em overclock. Isto mostra que mesmo com overclock o desempenho é inferior aos outros em casos em que há grande demanda de processamento de dados.

{benchmark::2058}

wPrime
Pela primeira vez o overclock se mostrou realmente eficiente, fazendo a dupla AMD/ECS pular de último para primeiro lugar nos testes. E olha que estamos num caso onde há uma grande utilização do processador. Só que não dá pra esquecer que os outros não estão em overclock, mesmo assim, você gastaria neste conjunto cerca de 224 U$, já no mais caro (i7 + GA-H55M-S2HP), você teria que desembolsar 459 U$.

{benchmark::2059}

 

Overclock: Memórias

Apesar do processador em sí não suportar overclock muito alto, consequentemente essa prática não surtir muito efeito, quando overclockamos as memórias o vídeo on-board tem um belo salto de desempenho. O overclock é rapido e simples pela BIOS da mobo.

Fizemos dois testes, com o Sandra 2011 e com o game Aliens vs Predator, confiram:

SiSoftware Sandra 2011
Com o Sandra a diferença chegou a quase 28% na comparação da memória trabalhando em 1333MHz para com 1866MHz, ganho bastante expressivo.

{benchmark::2076}

Aliens vs Predator
Reparem que o ganho chega a ser de nada menos que 26% quando a memória está trabalhando em 1866MHz na comparação com 1333MHz. Quando está em 1600MHz o ganho é de quase 13%.

{benchmark::2075}

 

Radeon HD 6550D: 3DMarks, AvP

Um dos principais atrativos de ter a ECS A75F-A em conjunto com as novas APUs com selo "Fusion" da AMD, está em poder  contar com placa gráfica integrada, no caso do A8-3850 em análise, baseado em uma Radeon HD 6550D. Abaixo temos a tela principal do GPU-Z, com os principais detalhes no que diz respeito ao "chip" gráfico, logo depois começamos uma bateria de testes comparando o vídeo integrado Radeon HD 6550D com o Intel HD Graphics 3000, seu principal concorrente, além do vídeo integrado de uma mainboard com chipset AMD 890.

OBS.: Tentamos a todo custo ativar o vídeo "on-board" do A8-3850 para trabalhar em Crossfire com uma Radeon HD 6670, inclusive fazendo testes com duas placas-mãe diferentes, ambas sem sucesso. Uma pena já que essa possibilidade de Crossfire com vídeo on-board+vga add-on está entre os principais atrativos da plataforma.


3DMark Vantage
Enfim o A8 mostra um de seus diferenciais - e aí está talvez a vantagem em preferir este sistema a outros sistemas mais caros e com potencial de processamento "teoricamente" melhores - o poder de sua placa integrada, colocando em prática as suspeitas de que seu poder gráfico é maior que os concorrentes da Intel, neste caso temos, inclusive, uma larga vantagem. A ausência neste teste do Intel Core i7 875K, se deve ao fato de este não ter uma placa gráfica integrada ao chip do processador, diferente de modelos mais modestos daquela geração.

{benchmark::2066}

3DMark 11
Dos avaliados este é o único processador com suporte a DirectX 11, o que explica a ausência de resultados dos concorrentes e a soberania do A8. Mais um ponto a favor de nossa dupla.

{benchmark::2067}

Aliens vs Predator
Mesma explicação do teste anterior, apenas o novo processador da AMD tem suporte a última API da MS.

{benchmark::2063}

 

Radeon HD 6550D: F1 2010, Far Cry 2, Mafia II e Metro 2033

F1 2010
Assim como aconteceu no outro teste do F1 2010 anterior, em baixa qualidade, o AMD Phenom II travou em todas as tentativas. Melhor para a placa-mãe de nossa review e seu companheiro A8, que mostrou porque sua placa de vídeo integrada é considerada seu grande diferencial entre os processadores concorrentes, superando inclusive o i5, que nem chega a ser seu concorrente direto em matéria de preço. Vale lembrar que nestes testes só estamos utilizando os sistemas que possuem APU´s, ou seja, processadores que tenham placas gráficas integradas ao CPU.

{benchmark::2062}

Far Cry 2
Já com o Fay Cry 2, onde testamos em duas situações diferentes, em baixa e alta qualidade. Com a qualidade inferior, os resultados são praticamente iguais, mesmo o i5 sendo cerca de 75 dólares mais caro que o A8.

{benchmark::2060}

E como era de se esperar, à medida que  há maior demanda de gráficos, melhor se sai o A8 e a A75F em relação aos concorrentes. É sua performance 3D sendo posta à prova, mesmo que 19,33 FPS não seja suficiente para uma boa execução do jogo.

{benchmark::2061}

Mafia II
A explicação para o baixo desempenho do Phenom II é o fato de que sua aceleradora gráfica estar presente na placa mãe e não no processador, como nos outros dois casos. Dá pra ver que é uma alternativa um pouco menos satisfatória, pelo menos neste caso.

{benchmark::2064}

Metro 2033
Aqui temos uma superioridade do i5, embora o A8 não tenha ficado tão longe. Além disso, os três resultados são, definitivamente, prova da incapacidade destes processadores de rodarem sozinhos o Metro 2033

{benchmark::2065}

 

Conclusão

A linha de processadores Fusion da AMD entrou no mercado para competir com os processadores de entrada da linha Sandy Bridge da Intel, com a aposta em vídeo integrado mais poderoso, tanto em desempenho como em tecnologias, trazendo com exclusividade o suporte ao DirectX 11. O lado positivo por parte dos processadores da AMD está relacionado ao preço, como de costume bem abaixo dos produtos da Intel, mesmo o modelo do Vision mais rápido no momento, que custa US$ 139,00.

Agora de nada adiantaria as APUs com preços baixos se as mainboars tivessem preços altos. Felizmente para os consumidores, as "mobos" acompanham os processadores, e possuem preços bastante atrativos. A ECS A75F-A está custando em média US$ 85,00 nos EUA (newegg), valor bastante baixo sendo que é possível montar um belo conjunto mainboard + processador por cerca de US$ 200,00, valor igual a muitas mobos de outras plataformas.

A ECS A75F-A é uma ótima placa para quem procura um sistema que possua o que de melhor a plataforma Fusion tem a oferecer, incluindo boas opções para overclock, adaptador Bluetooth integrado, slots PCI-Express com suporte a dual Crossfire, opção de Dual Vídeo usando a GPU integrada do processador trabalhando junto com algumas placas de vídeo da série Radeon 6600/6500/6400 e por ai vai. O melhor de tudo como destacamos acima, refere-se ao preço bastante atrativo.

Um ponto importante a ser destacado, é que os novos processadores TOP de linha da AMD (Bulldozer) a serem lançados no final do ano, não serão compatíveis com o socket FM1, mas sim com o socket AM3+.

AVALIAÇÃO:

Tecnologias

9.5

Acabamento

9.0

Acessórios

8.0

Overclock

9.0

Performance

8.5

Preço

10

Nota final

PRÓS
  • - Preço muito atraente;
  • - Nova BIOS amigável da ECS
  • - Boas opções de conexões de vídeo (VGA, DVI e HDMI);
  • - Suporte a tecnologia AMD Dual Graphics.
CONTRAS
  • - Faltou botões de power/reset e debug led integrados a placa;
  • - Dependendo o cooler do processador, o slot #1 de memória fica inutilizável