Recebemos para review, da empresa Cogage, o cooler para socket LGA 1366 True Spirit, já em sua nova revisão com pequenas mudanças nas “presilhas” utilizadas na fixação à mainboard.

Sendo uma divisão do grupo Thermalright, a marca Cogage foi criada como alternativa para lançar produtos com menores preços, mas não necessariamente com menor qualidade - como veremos, embora muitas vezes uma coisa está associada à outra.

Por enquanto, a empresa possui apenas dois produtos. Um deles é o True Spirit, que analisaremos hoje. O outro é o cooler MST-140, compatível com socket LGA 1366 e 775.

Cogage True Spirit
Como destacamos há pouco, o True Spirit é um cooler exclusivo para socket LGA 1366. Isso quer dizer para processadores Core i7 série 900. Ele não é compatível com o recém lançado socket LGA 1156; consequentemente, não poderá ser utilizado com os processadores Intel Core i5 e i7 série 800.

Abaixo temos características e detalhes técnicos do True Spirit.

Características:
- Sistema baseado em heat pipes, frisos de alumínio e fan de 120mm
- Suporte a processadores Intel Core i7 LGA 1366
- Design desenvolvido visando minimizar a resistência do ar
- Quatro heat pipes de 6 mm, posicionados estrategicamente sobre o processador
- Friso de alumínio contendo 48 peças, cobertas pelo fan
- Fan de 120 mm x 25mm (1000~1500RPM +/- 15%)

Especificações técnicas:
- Dimensão: Largura 13,3 x Altura 15,6 x Profundidade 3,8
- Peso: 670 gramas
- Heat Pipes: 4

Características do FAN (ventoinha):
- Dimensões: Largura: 12,0 x Altura: 12,0 x Largura: 2,5
- Rotações: Entre 1000 e 1500 +/-, com variação de 15%
- Ruído: Entre 19.6 e 37.4 dBA
- Ventilação: Entre 35 e 66.6 CFM

Compatibilidade:
- Exclusivo para socket LGA 1366

 

Instalação

A princípio, nenhuma novidade: o cooler não exige que mude “adaptador” algum da placa mãe. Ele mantém a presilha do processador/mainboard, sendo que seu sistema é conectado sobre ela. Então, o processador continua sendo fixado da forma padrão.

Vale ressaltar que a Cogage fez uma alteração nas presilhas do True Spirit, que na versão original eram semelhantes as do cooler BOX - aquelas de encaixar -, sendo necessário “girar” em sentido anti horário para desprender. Essa versão que recebemos já é baseada em uma outra forma de fixação, com parafusos contendo molas entre eles e a base à qual será preso, gerando assim uma pressão entre a base do cooler e o processador. Pressão essa que pode aumentar ou diminuir na medida em que o parafuso é apertado ou solto, justamente devido às molas.

Voltando à instalação, o que deveria ser um procedimento simples, infelizmente não é tão fácil.

Após passar a pasta térmica (que acompanha o cooler) da Thermalright, sobrepus o processador com o cooler e comecei a parafusá-lo mas, depois de colocar dois parafusos, começa a parte mais complicada. Devido à pressão gerada por ter esses dois parafusos já “rosqueados”, mesmo que muito pouco, fica bem complicado colocar os outros dois, já que a pressão é inversa. Só consegui com a ajuda de outra pessoa. Uma ficou forçando a “presilha” para baixo onde o parafuso deve rosquear. A outra, parafusou.

Vejam abaixo algumas fotos mostrando a base com um dos lados sendo pressionado para baixo e, na parte de cima, a presilha sendo forçada para o oposto da base(figura da esquerda).

Vale destacar que não queria forçar com a ajuda de alguma chave de fenda ou algo do gênero, porque é nesse tipo de situação que acontece as coisas mais "legais" para serem comentadas depois. Aquelas onde a chave de fenda acaba escorregando do local onde fazia pressão e pega com tudo na placa mãe, ai já viu...

Outro detalhe: fiz a instalação com a mainboard fora do gabinete e sistema todo desmontado que utilizamos em uma bancada. Não é possível fazer a instalação do cooler sem desmontar a placa mãe do gabinete devido às novas presilhas, pois os parafusos são fixados na sua base, ao contrário do encaixe do cooler BOX.

Após esse pequeno contratempo, não existe mais nada a se fazer a não ser prender o FAN de 120mm nos frisos de alumínio. E, depois, conectar seu cabo de força para ele fazer seu trabalho.

Em se tratando do tamanho, é normal para esse tipo de cooler. Utilizei uma mainboard ECS X58B-A (v1.0) e não tive nenhum problema relativo a encaixe de outras peças, como memórias, que poderiam ficar abaixo do cooler como em alguns casos. Mas não nesse.

O site oficial do cooler tem uma página toda dedicada à instalação. Para conferir clique aqui.

 

Fotos

Seguem algumas fotos que tiramos do cooler e do sistema utilizado nos testes.

 

 

 

 

 

 

 

Máquina/Softwares utilizados

A comparação do Cogage True Spirit foi feita com um cooler BOX, único que tínhamos em mãos para o socket LGA 1366. Poderemos ver a diferença que existe sobre o produto padrão e algo mais refinado, interessante principalmente para os usuários que fazem overclock.

Abaixo, detalhes da máquina, sistema operacional/drivers e softwares/games utilizados nos testes.

Máquina utilizada nos testes:
- Mainboard ECS X58B-A
- Processador Intel Core i7 920
- Memórias 6 GB DDR3-1600MHz G.Skill Trident
- HD 1TB Sata2 Wester Digital Black
- Fonte SevenTeam 750W
- Nvidia GeForce GTX 285

Sistema Operacional e Drivers:
- Windows Seven 64 Bits
- Intel INF 9.1.1.1019
- Nvidia ForceWare 190.62

Aplicativos/Games:
- CPUID Hardware Monitor 1.14
- wPrime 2.0
- Crysis v1.21

 

Testes com sistema em Stock

Primeiro vamos começar os testes com o sistema em stock, termo utilizado para dizer que o processador está com seu clock padrão, sem alterações. No caso, estamos utilizando um Core i7 920 como descriminado na página anterior, que possui clock padrão de 2.66GHz.

IDLE (Ocioso)
Em nosso primeiro teste, vimos como o True Spirit se comporta na comparação com o cooler BOX. O benefício é nítido: a temperatura caiu 12 graus como podemos ver. Isso representa 25%.

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

OBS.:

[ | COGAGE TRUE SPIRIT ]


wPrime 2.0
O “software” wPrime 2.0 coloca o processador em um stress test, fazendo-o rodar em sua capacidade  máxima de forma constante por um tempo pré-determinado. Esse teste é muito utilizado para validação de sistemas overclockados.

Como podemos ver abaixo, a diferença agora ficou ainda maior em benefício do True Spirit. Afinal, quanto menor melhor. Lembrem-se: estamos falando da temperatura do processador. Os 25 graus a menos a favor do cooler da Cogage representam mais de 30%.

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

OBS.:

[ | COGAGE TRUE SPIRIT ]


Crysis
Para finalizar os testes em stock, colocamos o sistema rodando o jogo Crysis, onde vemos uma temperatura bem inferior ao wPrime. Afinal de contas, a placa de vídeo é mais exigida aqui. Novamente, o True Spirit se comportou muito bem, como podem verificar abaixo.

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

OBS.:

[ | COGAGE TRUE SPIRIT ]


 

Testes com sistema Overclockado

Após os testes em stock, agora vamos a um pequeno overclock, onde colocamos o Core i7 920 de 2.66GHz para 3.5GHz, tanto com o cooler BOX como com o True Spirit.

IDLE (Ocioso)
Em modo ocioso, a diferença de temperatura não existe para o True Spirit. É exatamente igual com os dois clocks. Já com o cooler BOX, a mudança foi de apenas 1 (um) grau, aumento de 2%, que também pode ser considerado nulo nessa proporção.

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

OBS.:

[ | COGAGE TRUE SPIRIT ]


wPrime 2.0
Com o wPrime temos uma pequena mudança. O processador, quando overclockado, tem sua temperatura aumentada em sete graus com o True Spirit e seis graus com o cooler BOX.

Levando em consideração que a temperatura com o BOX já estava alta sem o overclock, com o processador rodando acima da casa dos 80 graus poderá trazer problemas futuros e instabilidade ao sistema.

Com o True Spirit mantendo ele na casa dos 61 graus já podemos esperar que o sistema se comporte de forma mais regular e sem gerar problemas.

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

OBS.:

[ | COGAGE TRUE SPIRIT ]


Crysis
Com Crysis, assim como demonstramos nos testes do processador em modo stock, a temperatura ficou bem abaixo do wPrime. A diferença entre o sistema em modo normal e overclockado também é muito pequena e praticamente nula: apenas dois graus a mais para cada cooler. Situação que não irá comprometer o sistema em nada.

CONFIGURAÇÃO PARA O TESTE:

OBS.:

[ | COGAGE TRUE SPIRIT ]


 

Conclusão

O Cogage True Spirit é uma ótima opção para quem precisa de um cooler que suporte um overclock relativamente alto para os processadores socket LGA 1366. Isso porque ele não compromete o processador, tratando-se da temperatura, quando estiver overclockado, conseguindo dissipar muito bem o calor.

Apesar dos testes dessa review estarem com o Core i7 920 trabalhando a 3.5GHz, utilizamos essa mesma máquina para review da Radeon 5870, onde colocamos o processador a 3.8GHz sem nenhum problema de estabilidade. O cooler, com seu fan de 120mm, comporta-se muito bem, com pouco ruído e faz seu trabalho da menira como se espera.

O lado negativo, como viram, é na hora da instalação. Devido à fixa'xão das presilhas por pressão, torna-se um pouco difícil colocar o terceiro e o quarto parafuso. Ainda mais na primeira vez. Mas, tirando isso, o resto não passa de procedimento rotineiro para esse tipo de situação.

O trabalho feito pela Cogage foi alcançado e o resultado do True Spirit é o esperado para um produto destinado a ser algo mais quando falamos de cooler para socket LGA 1366. Recomendamos a todos, apesar da dificuldade de encontrá-lo no Brasil. E não esperem o valor de $50, cobrado em mercado internacional, por aqui. O que não é nenhuma novidade.

AVALIAÇÃO:

Qualidade

9.0

Instalação

7.0

Ruído

9.0

Preço

8.0

Nota final

NOTA ADRENALINE

8.3

PRÓS
CONTRAS